domingo, 26 de agosto de 2007

Como ter idéias e criar sites que podem valer 1 bilhão de dólares - Parte 1

Nesta série de artigos vou mostrar um panorama da Web nacional. Também vou citar algumas dicas de como podemos ter idéias criativas para novos sites ou melhorias para os atuais. Como estar sempre aberto à idéias que podem virar sites e, sem modéstia, possivelmente serem comprados pelos gigantes da Web mundial por alguns milhões, e por que não, bilhões de dólares.

Antes de tudo, vale a pena parar para pensar. Alguém conhece algum site idealizado e/ou desenvolvido no Brasil que fez grande sucesso lá fora? Não precisa ser um YouTube da vida. Díficil lembrar? Nós, brasileiros, apesar de termos muita gente capaz e competente, ainda não conseguimos despontar na Web Mundial.

Temos iniciativas louváveis por aqui: Aprex, Apontador, Camiseteria, Rec6 e outros digg-likes, Blogblogs, entre outros considerados da Web 2.0. E qual é a diferença entre as idéias e sites brazucas e os gringos? A Web brasileira é, muitas vezes, um espelho do resto do mundo (notavelmente os EUA). Eles fizeram o Digg, nós temos Rec6, EuCurti, Linkk. Eles pensaram no Technorati, nós temos o Blogblogs. Eles tem o LinkedIn e agora temos o Via6 (muito bom, aliás). Isso citando apenas alguns exemplos. Claro que não há problema em criar sites com foco local, é até melhor para nós. Nem tudo no Digg, por exemplo, é interessante para os brasileiros, e no LindedIn aquele chefe de uma multinacional poderia nunca te achar.

Tá! Com tanta competência e visão do que é bom para nós por que não conseguimos projeção lá fora? Duas coisas me chamam a atenção:

- Falta de foco no mercado internacional
- Falta de inovação real de produto

Dificilmente você vê grandes sites brasileiros com versões em inglês, ou com o foco também voltado para usuários estrangeiros. Novamente, isso não é ruim, a intenção desses sites é satisfazer os usuários brasileiros. Mas será que não poderíamos pegar uma fatia do mercado mundial se investíssemos nisso?
Uma das principais consequências de muitos sites brasileiros se espelharem nos seus correspondentes estrangeiros: não há inovação de fato. Novas funções interessantes, novos modos de interação, características mais intuitivas (não passar vários minutos para achar como adicionar um blog aos favoritos no Blogblogs, o ícone para fazê-lo é minúsculo).

Tudo isso nos leva a crer o que? O Brasil tem muito potencial para crescer na Web mundial, mas parece estar tímido e com medo de se expor, de aparecer. Isso é culpa de quem? Minha, sua e de todos nós.

Você já mandou algum e-mail para um site brasileiro sugerindo algo? Mudar o modo de favoritar um blog, por exemplo. Sempre tem alguém lendo o que você escreve, vale a pena perder uns 5 minutinhos fazendo isso e ainda corre o risco de implementarem a sua sugestão, olha que legal.

Você já pensou "por que eles não fazem uma funcionalidade desse jeito nesse site?" ou "eles poderiam melhorar essa parte, não dá pra achar nada aqui". Será que se alguém decidisse fazer um novo site com essas melhorias ele não poderia competir com o original?

Talvez nós todos já tenhamos nos deparado com uma situação em que precisamos de um tipo de serviço e não encontramos algum site na Web que o faça. Por que não investir e criar você mesmo esse site, vendo que poderia ser útil para você e muita gente?

Estas são as primeiras dicas. Lembre-se, mantenha a mente aberta para idéias. Preste atenção nas funcionalidades dos sites, quais poderiam ser implementadas para melhorar o serviço? Qual serviço você está precisando mas ainda não existe? Que coisas você poderia fazer no mesmo site mas tem que entrar em vários para fazer? Dando atenção a estes pontos você vai ver que há muito o que melhorar na Web, só falta pessoas com criatividade e perseverança para fazê-lo.

Por enquanto, quero que todos sigam estas dicas e se possível citem situações que acharam por aí. Calma que ninguém vai roubar a idéia de ninguém. Além disso, estou convocando alguns outros blogs para que entrem na discussão: Como o sites brasileiros podem entrar mais na Web mundial e como cada um pode ajudar nesse processo. Quem quiser também pode expressar sua opinião.

- Techbits
- Digital Drops
- BrPoint
- AndreSantos.net
- Meiobit
- O usuário
- Efetividade.net

Na próxima parte do artigo irei detalhar melhor as condutas que poderão fazer você ter mais idéias e quem sabe ter uma ótima para um site bilionário. Calma, calma! Até lá!


Leia a segunda e a terceira parte do artigo:
Como ter idéias e criar sites que podem valer 1 bilhão de dólares - Parte 2
Como ter idéias e criar sites que podem valer 1 bilhão de dólares - Parte 3

13 comentários:

Andre Santos disse...

Obrigado pelo convite, durante a semana vou preparar um post para complementar a discussão. É um tema muito interessante para mim.

The User disse...

Obrigado por me convidar. Vou reunir idéias que venho juntando e antigos comentários em sites, colocando tudo em um post.

Sergio Grigoletto disse...

Dificilmente podemos conseguir um produto de mídia virtual de interesse internacional a médio prazo.
E por várias razões. Entre elas, de acesso e manuseio de tecnologia.
Enquanto usuários, ficamos restrito ao que existe. Mas o novo, o inovador, só pode vir de campos de pesquisa em universidades e empresas tecnológicas.
Não temos recursos em universidades e nem empresas de ponta no desenvolvimento de tecnologia de comunicação.
Agora, quanto a aplicativos, somos ainda uma colônia cultural, não o inverso. Não temos "punch" para que algo típico venha a ser consumido por outros.

Abraços!

Sérgio

Ian disse...

Hummel,
Penso no que você falou dia e noite e isso está dando o primeiro fruto (que eu espero que não seja podre). Nas próximas semanas eu e mais alguns ilustres anônimos estaremos lançando um site em inglês na área do e-commerce. Deixo os detalhes para quando o site for lançado. Não é nada cheio de soluções tecnológicas de ponta, como diz o Sérgio, apenas uma idéia simples e que podem até achar ridícula (mas ridícula também era a página do milhão de dólares, alguém lembra?).

Felipe Hummel disse...

Po Ian fico feliz de ler isso. Quero ficar por dentro dessa iniciativa! Se puder me manda um e-mail quero saber mais sobre isso!
felipehummel@gmail.com

Abraço!

Sergio Grigoletto disse...

Felipe!

Em todas as iniciativas que você enumerou, qual delas é original em conceito? Nenhuma, né?
Exatamente isso que vejo como pacífico num empreendimento de sucesso tal, que chegue a interessar um comprador em potencial.
Somente uma idéia original de sucesso e que pudesse ser adotada globalmente é que despertaria interesses pelo valor agregado.
Ou se o poder de consumo do brasileiro atingir níveis relevantes e um site em português (clone que seja) começar a faturar, ai sim, pode interessar.
Internet e como a padaria da esquina, o posto de gasolina ou a Vale do Rio Doce: apenas mais um tipo de negócio.
Foi-se o tempo de apenas uma idéia brilhante emplacar. Agora, idéias brilhantes só mesmo com muita tecnologia acoplada.
E primeiro, é necessário a idéia brilhante.

Abraços!

Felipe Hummel disse...

Muito bom comentário Sergio.
Realmente ser original, e ter e saber manusear a tecnologia são coisas primordiais em qualquer negócios. Claro que na internet também.

Só o que você falou aqui dava pra fazer um post! hehehe

Abraço!

Cristopher disse...

Nossa, essas dicas são realmente interessantes, nós aqui da bh site www.bhsite.com.br gostamos muito de navegar nesse blog, principalmente a galera q mexe com hospedagem de sites.
Há muitas coisas degrande utilidade para nós.
Valeu

Xerxes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Daniel disse...

Gostei do seu site. muito interessante, viste o meu também, http://wwww.sempremaisestetica.com.br, trabalhamos com depilação a laser, site desenvolvido pela http://namp.com.br Criação de sites

Orlando disse...

Adorei o post, muito proveitoso!
Bom vamos ver se consigo criar um site de 1 bilhão de dólares!!!
Visita meu site:
Solviver PiscinasTrabalhamos com piscina de vinil, piscina de alvenaria,piscina de fibra e todos os produtos e acessórios para sua piscina (filtros,bomba,produtos químicos,spas,escadas,cascatas, iluminação, capas para piscinas,aquecedores...).
Sugestão: Sempre Mais Estética