sexta-feira, 10 de agosto de 2007

O preconceito contra os Blogs

Desde o começo da minha empreitada como um blogueiro sinto de várias formas como as pessoas, especialmente as que não tem muito contato com a Web, têm um conceito prévio (eufemismo pra preconceito) sobre o que é um blog. Geralmente este sentimento é acompanhado de um sorriso sem graça e a frase: "Ah... Cê tem um blog é? Mas pra que?Fala o que lá? Onde tu foi ontem?".

Essa situação não aconteceu com meus amigos da faculdade (de Computação) que sabiam da minha idéia e sobre o que eu ia falar, mas para os outros amigos, família e outras pessoas aleatórias, a idéia de eu criar e manter um blog parecia mais uma vontade enrustida de escrever um diário pessoal do que a minha real vontade de falar sobre assuntos que eu gosto, dar opiniões e comentar notícias de meu interesse.

As pessoas que não tem tanto contato com as novidades da Web ainda não entendem como os blogs vêm mudando a forma como lemos notícias no nosso computador. Hoje, por exemplo, já leio mais notícias de tecnologia nesse tipo de site do que em outros especializados e "tradicionais" que obviamente trazem muito mais notícias, mas que acabam por oferecer muita coisa irrelevante para a maioria das pessoas.

Neste mesmo contexto, percebe-se que há um certo receio das pessoas em acreditar e aceitar coisas escritas em blogs. Pelo simples fato de que, na maioria das vezes são "pessoas normais", ou seja, não são jornalistas. Além disso, adiciona-se o fato de ser um site pequeno sem um grande nome como G1, UOL ou Terra.

Essa situação ficou mais evidente nos últimos dias. O Estadão, tradicional jornal de São Paulo, está vinculando uma nova campanha publicitária na qual, para ser breve, ataca diretamente a credibilidade dos blogs e consequentemente das notícias, artigos, dicas, tutoriais e outras coisas que estes oferecem. No blog Brainstom #9 esse artigo mostra a campanha do jornal e comenta sobre o assunto.

Pra concluir, vale lembrar que não é todo blog que é bom e confiável (espero que o meu seja), e é preciso ter bom senso na hora de escolher em quais fontes você deve acreditar e buscar informação. Só pra ressaltar, enganos e informações erradas acontecem também nas mídias tradicionais, e também temos que aprender a ter bom senso na hora de acreditar ou não no que um meio de comunicação diz ou deixa de dizer.

Leia também a continuação deste assunto no post: O preconceito contra blogs: 3 dicas para mudar esse cenário


Fonte: Brainstom #

3 comentários:

Anônimo disse...

fiz um selo anti estadao a favor dos blogs que pode ser acessado em: http://i210.photobucket.com/albums/bb26/dttg/estadono-selo.jpg

Guilherme Monteiro disse...

Isso ae só tem um nome: medo.
Só pela "espessura" do estadão, imagina quanto ele deve custar. Cada jornal(físico) vendido é importante.
E a questão é, se esses blogs só dão notícia ruim e falsa, e o estadão é tão foda, por quê eles investem em publicidade, propaganda e caraleo à 4 contra os blogs. Pra mim, quem é fodão é aquele que "se garante" diante tudo e todos.

Leonor Cordeiro disse...

Olá Felipe !
A campanha publicitária que o Estadão está fazendo contra a credibilidade e a competência dos blogs, me fez buscar um vídeo que mostra justamente a inquietação, a insegurança, a desconfiança sentida por alguns frente a implantação de uma nova tecnologia.
Confira : http://leonorcordeiro.blogspot.com
Grande abraço!
Leonor Cordeiro