quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Provas de Vestibular, Concursos e afins. Dicas para se dar bem

Antes de tudo, quem não leu, pode/deve ler este post Quer aumentar suas notas? 3 dicas de como você pode melhorar. Já tendo em mente algumas boas dicas para ser um "melhor aluno" podemos prosseguir. Neste post vou comentar alguns pontos que muitas pessoas deixam passar em branco na hora de fazer provas. Seja Vestibular, um Concurso (aquele da Receita com salário de R$10.000,00 né?) ou uma prova de faculdade ou colégio. São situações geralmente muito importantes, que exigem muita concentração, paciência e algumas vezes sorte (quem nunca chutou uma questão?).

Te acalma!!

Apesar de este tópico ser bem auto-explicativo vale a pena explicitar melhor. Existem pessoas (um bucado) que ficam nervosas antes, durante ou depois de fazer uma prova. É normal. Ninguém é de pedra e nem vai conseguir estar sempre 100% seguro. Mas não custa nada falar para você tentar ficar calmo, fazer algo relaxante alguns momentos antes. DORMIR CEDO! Se precisar comer algo durante a prova (e se permitirem), ou ter algum tique nervoso pra aliviar fique a vontade.

Para mim teve uma coisa que sempre funcionou: Pare tudo, largue a caneta. Olhe pro teto e pense numa coisa engraçada, numa coisa legal, na sua namorada linda (ou feia, sem problema), se distraia um pouco. Fazendo isso, você tenta não levar tão a sério aquele momento. Ficamos nervosos e tensos por que sentimos aquele peso em nossas costas. A responsabilidade de se dar bem. Algumas vezes podemos simplesmente refazer o teste, mas outras vezes é uma chance única.

Controlar seus nervos não é algo trivial, mas é possivel. Você tem de pensar positivo (nada a ver com "O Segredo", ok?)! Respire fundo, e tenha certeza que você pode e vai aplicar tudo que estudou e marcar vários X nas respostas certas.

Não tente adivinhar o que não lembra, use o que você já sabe

É muito comum pararmos numa questão e ficarmos pensando e pensando e devaneando, tentando lembrar da maldita frase que a professora disse naquela aula! Às vezes, a gente lembra, às vezes, NÃO! Encare isso.

Se você leu a pergunta e não sabe a resposta apenas leia as alternativas. Encontrou algo familiar? Algum absurdo? Pense no que você já lembra do assunto para eliminar algo ou considerar alguma coisa estranha, improvável ou impossível. Quando fazemos isso, institivamente começamos a explorar o assunto, uma hora ou outra você pode chegar a uma conclusão de qual é a resposta certa apenas neste processo de eliminar alternativas. Também há boas chances de você lembrar o que queria.

Se nada disso funcionar, dê um tempo para questão. Pule para próxima. Com mais calma (mais calma, lembre-se!) volte à questão e pense mais um pouco nela usando o esquema acima. Há boas chances de você acabar acertando fazendo isso.

Considerando, agora, provas discursivas onde não há alternativas (literalmente) e você tem que escrever o que sabe e ponto final, não há muito segredo.

Se você sabe o assunto e a resposta, organize suas idéias ANTES e comece a escrever. Tente ser direto e não inventar firulas, afinal, você sabe do que está falando, logo, não há necessidade para isso. Se não domina bem o assunto, tente focar no que você realmente SABE dentro do texto. Dê importância a esses fatos e tente ao menos citar as partes que você não conhece direito.

Caso o pior aconteça e você não saiba NADA da resposta, não tente tirar um coelho do boné. Se você puder, faça uma resposta superficial e sem aprofundamentos. É possível arriscar um palpite aqui e alí, mas não exagere. Não é bom escrever absurdos, brincadeiras e coisas sem nexo. Quem está corrigindo não vai gostar. Escreva sucintamente e sem aquela enrolação típica, e nunca use inversão semântica (colocar a pergunta como boa parte da resposta). Resumindo, tente escrever uma resposta que não deixe transparecer que você não sabe nada!

Estude e estude mais! Mas não fique doido

Cansei de ver gente se matando de estudar dia e noite, inclusive na véspera da prova do Vestibular. Funcionou? Pode ser que sim, mas isso provavelmente não vai fazer bem a você (cuide da sua saúde física e mental), especialmente se você fica muito nervoso. Um dia antes da prova tente fazer algo tranquilo, algo que te relaxe. Isso também vale para os dias de estudo. Cargas excessivas durante longas horas nas madrugadas não são mais produtivas que algumas horas durante o dia.

Saiba ponderar entre estudo e divertimento. Antes que os preguiçosos falem, o estudo deve ocupar mais tempo que a diversão. Lembre-se das suas responsabilidades.
Para concluir, algo primordial:

Se você passar, ótimo, parabéns! Se você não conseguir, você não vai morrer por isso. Vestibular tem todo ano e você não vai ser menos feliz, mais pobre ou mal-sucedido entrando na faculdade ano que vem.

Concursos públicos são uma ótima pedida para garantir um bom emprego, mas não são o único caminho. Além disso, se você não conseguiu passar ou ser chamado, podem haver outroas inúmeras oportunidades de concurso em alguma área de seu interesse.
Tenha sempre calma, não desista e, é claro, ESTUDE! Nada vai cair do céu!

4 comentários:

Anônimo disse...

http://concursos.sytes.net/

Thiago disse...

discordo sobre o fato de dormir cedo ou não estudar de madrugada
MUITA gente só funciona melhor de madrugada, eu por exemplo
prefiro cochilar umas 5h durante o dia e estudar a madrugada inteira (tanto na véspera como duas semanas antes de uma prova) porque é melhor pra mim, sem barulho, sem muitas distrações, com a cabeça limpa e direcionada só pra aquele assunto em específico
isso varia de pessoa a pessoa, tem gente que acha inconcebível dormir 4h, 5h por dia, eu acho normal e funciono melhor assim - dormindo de dia e estudando a noite

Anônimo disse...

O Thiago tem razão, eu acho melhor estudar de madrugada. Sem nenhuma distração. Outro dia mesmo, como sou um gamemaníaco passo muitas horas jogando(lê-se divertindo-me) e poucas horas ao estudo, quando tenho vontade de estudar, sempre acontecem inúmeras interrupções e sou praticamente OBRIGADO a parar meu estudo. Estudar sem estímulo e sem vontade é possível, mas não eficaz.

Anônimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!