terça-feira, 10 de março de 2009

Por que insistem em tentar ir contra a maré?

É engraçado como muitas vezes quem tem o dinheiro/poder fecha os olhos pra não ver as mudanças, as inovações, as novas possibilidades. Quem está ganhando dinheiro quer continuar ganhando dinheiro e qualquer mudança no paradigma pode botar "tudo" a perder, eles não querem isso.

A indústria fonográfica e os estúdios de Hollyword sofrem de um mal a quase 10 anos que ainda não conseguiram se curar. Eles ainda querem continuar ganhando o mesmo dinheiro de sempre, da mesma forma de sempre. Eles sempre venderam discos/fitas/CDs/DVDs e ganharam muito dinheiro com isso. Agora não querem que a internet atrapalhe.

Mas a internet já está "atrapalhando" e vai continuar "atrapalhando". Isso é fato. O mundo do consumo, em especial do entretenimento, mudou totalmente com a Web. Por que ainda há gente com medo de perder terreno? Por que não procurar caminhos para também participar dessa nova "era".

O Napster a quase uma década atrás mostrou para os empresários da grande mídia a mudança que estava vindo. Não deram ouvidos. Hoje continuam a briga para manter o antigo paradigma. O processo contra o site The Pirate Bay já se encerrou e deve ter resultados nos próximos dias. Para completar a IFPI (mesmo grupo que entrou com o processo) exigiu que a Telenor (a maior operadora de internet da Suécia) bloqueasse o acesso de seus clientes ao site Pirate Bay.

Ragnar Kårhus, presidente da Telenor, foi firme e sensato: “Agimos dentro da lei. Bloquear o P2P é como se pedíssemos para o correio abrir todas as cartas e decidir quais podem e quais não podem ser entregues aos destinatários”.

Essas grandes empresas pecam por achar que esses processos vão resolver alguma coisa. Que são como brigas entre empresas, ou empregado e patrão, que depois de a ordem judicial ser executada não há como voltar atrás. Um processo contra o P2P pode ser ganho, mas vai ser apenas uma batalha ganha. A guerra de verdade, já foi perdida. O velho modelo de vender entretenimento já foi vencido. Se o Pirate Bay fechar, 1 mês depois vários outros vão estar no lugar. Com o Napster foi assim, não vai ser diferente com o Pirate Bay, alguém não vê isso?

Agora é a hora de as grandes corporações do entretenimento procurarem novas formas de ganhar dinheiro e isto envolve NOVAS formas de vender e entregar conteúdo para os usuários. Será tão difícil fazer isso?

7 comentários:

Paula Fernanda Soares disse...

Eu fico literalmente de queixo caído com a posição das empresas vendedoras de entretenimento diante da Internet.
Será possível que NINGUÉM percebe que esses processos e leis contra o que eles chama de pirataria é a mesma coisa de querer obrigar por lei o consumidor a comprar um produto que não interessa mais?!?!? É como se alguma lei fosse me obrigar a comer só arroz integral porque o arroz branco é fora da lei!!! E seria mera coincidência o arroz integral custar o dobro do arroz branco...
É muita burrice querer empurrar goela abaixo do consumidor um produto ultrapassado só pra manter vivo um mercado que já deveria "ter partido dessa para uma melhor".
É uma boa hora pra empresas inovadoras fazerem fortuna em cima da burrice alheia...

Felipe Hummel disse...

É isso aí Paula!
Ainda há muita gente cega para novas realidades.
Mas uma hora a realidade vai ser impossível de ignorar.

Há varios exemplos de como ganhar dinheiro com entretenimento sem debandar pra pirataria nem pro lado tradicional.
O iTunes da Apple, o Hulu, o Spotify (que linkei no post), todos são exemplos.

Abraço e obrigado pelo comentário

Edgar Rossi disse...

Digamos que é quase que inesplicável.

Mashnews - Social Networking & Technology
Blogs John - Social Networking & Tecnologia

Ana disse...

É isso mesmo, as empresas agora terão que se adequar a esse novo meio, e buscas formas para interagir e não "sair perdendo". Mas de qualquer forma, os lucros serão menores mas não acabaram, quem é fã de algo sempre vai buscar o original também. A diferença é que agora eles terão que fazer produtos com mais qualidade e menos porcarias, para que as pessoas gostem e vão atrás do original...
Visita meu site:
Solviver PiscinasTrabalhamos com piscina de vinil, piscina de alvenaria,piscina de fibra e todos os produtos e acessórios para sua piscina (filtros,bomba,produtos químicos,spas,escadas,cascatas, iluminação, capas para piscinas,aquecedores...).
Sugestão: Sempre Mais Estética

Lucas Jim disse...

Ótimo post. Para quem quiser se aprofundar no assunto, recomendo o livro "A Cauda Longa" como leitura.

Abraços!

Lucas Jim disse...

Ótimo post. Para quem quiser se aprofundar no assunto, recomendo o livro "A Cauda Longa" como leitura.

Abraços!

Lucas Jim disse...

Ótimo post. Para quem quiser se aprofundar no assunto, recomendo o livro "A Cauda Longa" como leitura.

Abraços!